Publicado 13 de Agosto de 2018 - 12h12

Por Estadão Conteúdo

Mesmo deixando clara sua concordância com o decreto da relicitação, o presidente Michel Temer não assinou o documento. Após ouvir técnicos e representantes da iniciativa privada defenderem a regulamentação, ele informou que continuará analisando a questão ao longo dos próximos dias.

O decreto regulamentador da relicitação, prevista na Lei 13.448/17, já foi prometido pelo governo várias vezes. Por isso, ganhou o apelido de "decreto da semana que vem". O assunto está sendo discutido em reunião nesta manhã de segunda-feira, 13, no Palácio do Planalto.

Escrito por:

Estadão Conteúdo