Publicado 27 de Fevereiro de 2018 - 19h22

Por Carlos Augusto Rodrigues da Silva

Carlos Rodrigues

Da Agência Anhanguera

[email protected]

Se no Campeonato Paulista a campanha é irregular, a Copa do Brasil tem trazido perspectivas melhores para a Ponte Preta, que quer fazer valer o fator casa para abrir vantagem no confronto contra o Sampaio Corrêa, hoje, às 19h30, no Estádio Moisés Lucarelli, na partida de ida da terceira fase.

Depois de duas fases em jogos únicos, o regulamento muda a partir de agora e, para a Macaca, é muito importante levar um bom resultado para o duelo de volta, que acontece no dia 15 de março, em São Luís. Caso avance, a alvinegra, que já faturou R$ 2.5 milhões em premiação, leva mais R$ 1.8 milhão pela classificação à quarta fase.

Um dos principais objetivos no clube é evitar que o clima de desconfiança atrapalhe o planejamento. Afinal, depois de sete jogos de invencibilidade, as críticas voltaram com força após a má atuação e a derrota para o Mirassol no domingo.

“É preciso ter equilíbrio. A equipe vinha de uma sequência e alguns bons jogos. A derrota pode causar essa turbulência, mas aqui dentro todo mundo sabe o que tem que fazer, os atletas estão concentrados”, diz o técnico Eduardo Baptista.

Para o treinador, seguir em frente na Copa do Brasil tem peso importante no processo de amadurecimento da equipe. “Esperamos fazer um bom jogo e passar mais uma fase. Isso faz o time ganhar experiência e cria uma casca para a Série B, que vejo como mais difícil que o Paulista e essa fase da Copa do Brasil”, destaca. “É importante apresentar um bom futebol para passar adiante, e tem também a parte financeira”.

Baptista fechou o último treino ontem e manteve mistério na escalação. Certo é que ele não poderá contar com Felippe Cardoso. O atacante sofre com um edema no adutor da coxa esquerda e está fora dos próximos dois jogos. Yuri será o substituto. O meia Tiago Real fica à disposição, mas deve começar no banco.

Sampaio Corrêa

O Sampaio Corrêa, que nas fases anteriores eliminou o Independente (PA) e o Paraná, também vê com muito bons olhos a classificação na Copa do Brasil. Tanto é que, na rodada Campeonato Maranhense do final de semana, o técnico Francisco Diá poupou quatro jogadores na derrota para o Maranhão. O único desfalque do time é o goleiro Andrey, que sentiu uma lesão na mão no último treino e será substituído por André.

Escrito por:

Carlos Augusto Rodrigues da Silva