Publicado 28 de Fevereiro de 2018 - 5h30

Ajudado pelo crescimento das receitas, o Governo Central registrou um superávit primário de R$ 31,07 bilhões em janeiro, o melhor desempenho para o mês em toda a série histórica, que teve início em 1997. O resultado, que reúne as contas do Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central, sucede o déficit de R$ 21,03 bilhões de dezembro. Em janeiro de 2017, o resultado havia sido um superávit de

R$ 18 bilhões. Com o resultado de janeiro, em 12 meses o governo central apresenta agora um déficit de R$ 113,6 bilhões - equivalente a 1,69% do PIB. Para este ano, a meta fiscal admite um déficit de até R$ 159 bilhões. O resultado de janeiro representa uma alta real de 10,7% nas receitas em relação a igual mês do ano passado. Por outro lado, as despesas também cresceram acima da inflação, com alta de 1,6%. Os investimentos do governo federal tiveram alta de 24,2% em janeiro, para R$ 1,49 bilhão. (Estadão Conteúdo)