Publicado 26 de Fevereiro de 2018 - 20h40

Por Alison Negrinho

Por Alison Negrinho

O volante Marciel foi um dos jogadores que chegou para a temporada

Leandro Ferreira

O volante Marciel foi um dos jogadores que chegou para a temporada

A derrota para o Mirassol por 1 a 0, domingo, pelo Paulista deixou o treinador da Ponte Preta, Eduardo Baptista insatisfeito. Até então invicta há sete jogos, com cinco empates e duas vitórias (contando Paulistão e Copa do Brasil), a Macaca sofreu seu terceiro revés no Estadual. A campanha irregular faz com que os campineiros estejam fora da zona de classificação à próxima fase, com 10 pontos, na terceira posição do Grupo B. Para o comandante, as diversas mudanças no elenco em relação ao ano passado colaboram para o desempenho em 2018.

Após ser rebaixada, a Ponte passou por uma grande reformulação em seu plantel. Chegaram, por exemplo, o goleiro Vinícius Silvestre, os zagueiros Wesley Matos, Renan Fonseca e Nathan, os volantes Marciel e Ronaldo, o meia Tiago Real, os atacantes Gabriel Vasconcelos e Silvinho, entre outros.

Eduardo ressaltou que alguns jogadores já se adaptaram ao esquema de jogo do time, enquanto outros ainda precisam de mais tempo. "Tivemos que contratar muitos jogadores. Tem atleta respondendo muito bem e outros que demoram um pouco mais para entender a maneira de jogar", explicou.

O comandante ressaltou ainda a grande quantidade de jovens promovidos das categorias de base — a média de idade da equipe hoje é de 23 anos. "Trouxemos também muitos meninos da base, era impossível pensar que todos estariam bem neste momento. A gente trabalha com aqueles que estão respondendo mais rápido, mas temos que ter paciência, não podemos queimar ninguém."

Dos jovens da Macaca, dois atacantes preocupam para os próximos jogos: Felippe Cardoso e Felipe Saraiva. Enquanto o primeiro saiu da partida contra o Mirassol no intervalo, com dores na virilha, o segundo possui um edema na coxa e sequer participou do último jogo. A expectativa de Eduardo é que Saraiva fique fora no máximo em mais dois jogos. Cardoso, entretanto, será melhor reavaliado pelo departamento médico.

Escrito por:

Alison Negrinho Alison Negrinho