Publicado 28 de Fevereiro de 2018 - 15h34

Por Estadão Conteúdo

O Consórcio Via Brasil, formado por seis empresas, arrematou os dois lotes rodoviários leiloados pelo Estado do Mato Grosso nesta quarta-feira, 28, na sede da B3, em São Paulo. Somados, os lances pelos ativos do grupo vencedor foram de R$ 16,0 milhões, que devem ser pagos em parcela única na assinatura dos contratos de operação e manutenção das rodovias.

Foram ofertados R$ 10,05 milhões pela outorga fixa do Lote 1, que compreende um trecho de 111,9 quilômetros da MT-100 em Alto Araguaia. O valor corresponde a um ágio de 179,16% em relação ao lance mínimo estipulado pelo edital. Já pelo Lote 2, de 188,2 quilômetros da MT-320/MT-208 em Alta Floresta, a proposta ganhadora foi de R$ 6,16 milhões, significando ágio de 516% ante o valor mínimo definido.

O Consórcio Via Brasil é formado pelas empresas Conasa Infraestrutura, Zetta Infraestrutura e Participações, Construtora Rocha Cavalcante, Fremix Pavimentação e Construção, FBS Construção Civil e Pavimentação e CLD - Construtora Laços Detetores e Eletrônico. A outra concorrente da disputa era a Planova Planejamento e Construções.

De acordo com a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) do governo de Mato Grosso, serão investidos R$ 867 milhões em novas obras e R$ 951 milhões na manutenção e na conservação dos trechos ao longo dos contratos, que duram 30 anos.

A Sinfra pretende organizar mais uma concorrência de rodovia já em abril. Será ofertado o Lote 3, que corresponde às rodovias MT-246, MT-343, MT-358 e MT-480 (Tangará da Serra), com 233,20 quilômetros de extensão.

Escrito por:

Estadão Conteúdo