Publicado 28 de Fevereiro de 2018 - 10h22

Por Estadão Conteúdo

A adoção de um conjunto de reformas econômicas poderia elevar o crescimento da economia brasileira em 1,4 ponto porcentual, segundo estimativas da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Os economistas do organismo estimam, por exemplo, que a redução das barreiras ao comércio exterior teria um impacto de 8% sobre o PIB. Já a redução de barreiras ao empreendimento, como diminuição de custos administrativos e maior velocidade na emissão de licenças, poderia resultar em um impulso de 5%.

Um maior desenvolvimento dos mercados financeiros nacionais, com a entrada de bancos privados no crédito de longo prazo, teria impacto de 3%. A redução da corrupção contribuiria com 3% e uma maior eficácia governamental, com auditorias, mais 2%.

Tudo somado, haveria um aumento médio do crescimento anual de 1,4 ponto.

O cálculo consta do relatório "Relatórios Econômicos OCDE: Brasil 2018", divulgado nesta quarta-feira, 28, pela entidade.

Escrito por:

Estadão Conteúdo