Publicado 26 de Fevereiro de 2018 - 16h04

Por Estadão Conteúdo

O presidente do Conselho de Administração da BRF, Abilio Diniz, atendeu à solicitação dos fundos acionistas Petros e Previ e convocou uma reunião do colegiado para a próxima segunda-feira, 5. Em nota enviada nesta segunda-feira,26, Diniz diz que entende a posição dos fundos, "sua necessidade de informar seus cotistas", mas discorda das ações, da forma e do momento em que estão se manifestando.

"Introduzir um assunto tão relevante como esse anonimamente, via imprensa, e só depois enviar comunicado formal à empresa não obedece às melhores práticas de governança e transparência", diz o empresário. No sábado, os fundos enviaram uma carta pedindo ao colegiado uma Assembleia Geral Extraordinária. Insatisfeitos com os resultados da BRF, acionistas da empresa querem mudanças no Conselho de Administração, incluindo a saída de Abilio Diniz da presidência.

No comunicado enviado nesta segunda Diniz diz que seu papel como Chairman é, "acima de tudo, defender os interesses da BRF". Ele lembra que a BRF montou nos últimos meses uma diretoria-executiva "de excelência reconhecida, com longa experiência em grandes empresas", que construiu um plano de ação aprovado e elogiado pelo Conselho no último dia 22 de fevereiro. "Mas não foi sequer dada a chance aos acionistas de conhecerem o novo plano, que deveria ser detalhado no BRF Day nos dias 7 e 8 de março", afirma. "Todo acionista que teve assento no Conselho de Administração é responsável pelos rumos da empresa, pois todas as decisões nesses últimos quase cinco anos foram tomadas de forma unânime pelo colegiado, com raríssimas exceções", completa.

Na quinta-feira, a BRF divulgou prejuízo de R$ 1,1 bilhão, quase três vezes maior que o de 2016 (de R$ 377 milhões), o primeiro resultado negativo da história da companhia. O valor de mercado, que atingiu R$ 54,5 bilhões em 2015, hoje é de R$ 23 bilhões. Nesta segunda, o papel da BRF na B3 passa por uma recuperação aproveitando o bom humor externo, com a expectativa de a bolsa superar em breve os 90 mil pontos. Nesta tarde, BRF ON avançava 0,85%, a R$ 28,64.

Escrito por:

Estadão Conteúdo