Publicado 25 de Janeiro de 2018 - 21h35

Por Paulo César Dutra Santana

Paulo Santana

Da Agência Anhanguera

[email protected]

A Ponte Preta começou bem, marcou um gol logo no começo, mas cedeu o empate e tomou a virada do Santos aos 46’ do segundo tempo, ontem à noite, no Estádio Moisés Lucarelli. Agora, já acumula duas derrotas consecutivas como mandante no Campeonato Paulista e diexou a liderança do Grupo B para o São Paulo.

Leo Artur abriu o placar, mas Eduardo Sasha empatou e Rodrigo garantiu os três pontos para o time visitante, que teve paciência e qualidade para tirar proveito das falhas de marcação da equipe campineira.

O próximo jogo da Macaca está marcado para domingo, às 17h, no Estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba, diante do São Bento, que anteontem venceu o Bragantino, por 1 a 0, fora de casa. O adversário segue invicto na competição com duas vitórias e um empate no Grupo C da competição.

A partida de ontem começou boa para a Macaca. Aos 8, Felippe Cardoso fez boa jogada pela direita, ganhou na base da força e da velocidade até invadir a área. Bateu para o meio e Leo Artur precisou chutar duas vezes para marcar 1 a 0. A bola passou entre as pernas do goleiro.

Com vantagem no marcador, a Macaca fechou suas linhas de marcação e dificultou as ações do adversário. Tanto que o primeiro lance de relativo perigo só aconteceu aos 27. Depois de escanteio pela direita, Luiz Felipe subiu de cabeça, mas jogou por cima do gol de Ivan.

O segundo tempo começou com os times se atirando ao ataque. Aos 8, o Santos chegou pelo lado esquerdo do ataque. No cruzamento, a defesa aliviou, mas Vecchio pegou o rebote e mandou chute forte no alto. Ivan saltou e jogou o perigo para escanteio.

O jogo era corrido, mas as chances de gol eram poucas. Enquanto o Santos tentava pressionar, a Ponte se defendia bem e tentava chegar ao ataque em velocidade. Aos 17, Saraiva sofreu falta quase na linha da grande área, mas Silvinho bateu mal demais, acertando a barreira.

Depois das mexidas dos treinadores, a Ponte piorou e o Santos melhorou bastante. A virada começou a ser desenhada depois do cruzamento que veio da esquerda. De tanto insistir, Copete conseguiu chegar ao fundo do campo depois de deixar Emerson para trás. Cruzou e Eduardo Sasha se antecipou ao zagueiro Luan Peres para deixar tudo igual no placar: 1 a 1, aos 28.

No minuto seguinte, emoções para os dois lados. Saraiva fez uma grande jogada e bateu no canto. A bola passou raspando a trave. Na sequência, Arthur Gomes recebeu por trás da zaga, invadiu a área e, sozinho, chutou para fora a melhor chance santista.

A Ponte perdeu força e o Peixe passou a tomar conta do jogo. Aos 38, em nova jogada de ataque, quase virou o placar quando Copete recebeu na esquerda e bateu forte. Ivan segurou firme.

Mas, a pressão era forte e a virada aconteceu já nos acréscimos. Aos 46, Rodrigo dominou na área, se livrou da marcação e jogou no cantinho baixo. Sem chances de defesa para Ivan, que chegou a saltar e não chegou a tempo para salvar o lance.

Escrito por:

Paulo César Dutra Santana