Publicado 24 de Janeiro de 2018 - 17h55

Por Adagoberto F. Baptista

foto: pedi da área onde a loja será instalada

Maria Teresa Costa

Da Agência Anhanguera

[email protected]

A rede de departamentos Havan vai construir este ano uma loja em Campinas, como parte de um investimento de R$ 300 milhões para abrir, pelo menos, 13 lojas em 2018 no País. A nova Havan será construída na Avenida Ruy Rodriguez, na região do Campo Grande, e deverá gerar 300 empregos diretos. A rede prevê mais uma loja na região este ano, em Mogi Mirim.

O valor do investimento em Campinas não foi informado, mas o custo médio das novas unidades tem ficado entre R$ 25 milhões e R$ 35 milhões. A Havan tem 107 lojas em 15 estados e planeja chegar a 2022 com 200 lojas em todo o País, o que exigirá cerca de R$ 2 bilhões em investimentos. Atualmente a empresa gera 12 mil empregos diretos e 60 mil indiretos

O alvará de execução da obra foi liberado esta semana pela Prefeitura, após negociações para a adaptação do projeto arquitetônico às exigências municipais. A megaloja, que será erguida com pré-moldados, terá 10 mil metros quadrados de área construída e a previsão de inauguração é em seis meses após o início das obras.

A loja de Campinas terá cerca de 100 mil produtos, praça de alimentação e a tradicional estátua Havan, uma réplica da Estátua da Liberdade com 33 metros de altura sem contar a base.

Em 2013, o diretor-presidente da Havan, Luciano Hang, chegou a anunciar que seriam construídas quatro megalojas da rede na cidade, mas a empresa não informou se o plano se mantém. Segundo a Prefeitura, Hang continua prospectando áreas para a expansão da rede na cidade.

Das inaugurações previstas para 2018, cinco já foram anunciadas. A empresa catarinense vai abrir cinco megalojas até maio nas cidades de Gaspar (SC), São Bento do Sul (SC), Videira (SC), Vitória da Conquista (BA) e Vilhena (RO). Além das cinco unidades já anunciadas para serem inaugurada até maio, a rede informou que deve abrir pelo menos mais oito unidades até o fim de 2018, entre megalojas e lojas menores, instaladas em shoppings ou na rua em Santa Catarina, nas cidades de Florianópolis, Joinville, Palhoça, Itajaí, Camboriú e Lages. O número pode ser ainda maior, porque a rede já tem 26 terrenos encaminhados para a construção de novas unidades em diversos estados, como em Santa Catarina, Paraná e São Paulo.

A rede cresceu 35% em 2017, contando com as lojas inauguradas, e superou a expectativa de faturamento de R$ 5 bilhões. Para 2018, a intenção é manter ou superar esse ritmo de crescimento, informou a assessoria.

Escrito por:

Adagoberto F. Baptista