Publicado 01 de Janeiro de 2018 - 19h27

Por Adagoberto F. Baptista

Fotos: Dominique

Henrique Hein

Da Agência Anhanguera

[email protected]

O feriado prolongado de Ano Novo terminou na noite de ontem, com pelo menos, duas mortes nas principais rodovias que cortam a região de Campinas. Ambas aconteceram domingo em uma via marginal da Anhanguera, perto do acesso ao Km 115 da rodovia, em Sumaré. O balanço, feito até as 19h00 de ontem, também somava 132 acidentes e 71 pessoas feridas. Os motoristas que voltaram para casa encontraram um tráfego em boas condições na tarde e início de noite de ontem.

Segundo as concessionárias e a Polícia Militar Rodoviária, o fluxo era intenso, mas sem registros de grandes congestionamentos nas principais estradas. A expectativa inicial era de que 630 mil veículos passassem pelas rodovias Anhanguera (SP-330) e Bandeirantes (SP-348) desde sexta-feira. Outros 389 mil eram esperados na D. Pedro I (SP-65), principal via de ligação entre a Região e as praias do Litoral Norte do Estado de São Paulo.

As empresas responsáveis informaram que, pelos trechos, previam que o maior pico de veículos aconteceria a partir das 14h de ontem e seguiria até o fim do dia. Por volta das 18h20, a Polícia Militar Rodoviária informou que o único registro de trânsito intenso havia ocorrido entre os quilômetros 74 e 77, na pista norte da Rodovia dos Bandeirantes. Segundo a AutoBAn, entre as 0h sexta-feira e as 17h30 de ontem, circularam pelo Sistema Anhanguera-Bandeirantes, entre saída e chegada à Capital, 452 mil veículos. Neste período foram registrados 95 acidentes 55 feridos, além de duas mortes.

Já a Concessionária AB Colinas, afirmou que a Rodovia Santos Dumont (SP-065), que liga a região de Itu (SP) a Campinas, recebeu, até as 16h de ontem, cerca de 110 mil veículos. Ao todo, foram registrados 13 acidentes, com 5 pessoas feridas. Não houve acidente fatal até o fachamento da reportagem.

Outros 70 mil veículos ainda trafegaram pela Rodovia Governador Doutor Adhemar Pereira de Barros, que liga Campinas ao Sul de Minas. Segundo a Renovias, o período de maior movimento ocorreu na tarde de ontem, próximo ao pedágio de Jaguariúna. A administradora da concessão disse que até as 17h de ontem, haviam sido registrados, desde sexta-feira, apenas nove acidentes na rodovia, com seis vítimas leves e uma grave.

Por fim, a Rota das Bandeiras, comentou que a volta da festa de fim de ano pela rodovia D. Pedro I (SP-065) ocorreu de forma bastante tranquila durante todo o feriado. Assim como na saída para o Réveillon, não houve qualquer ponto de lentidão.

Entre a 0h de sexta-feira e às 17h de ontem, foi registrada a passagem de pouco mais de 300 mil veículos pela via. Em todo o Corredor Dom Pedro, composto por cinco rodovias, foram 15 acidentes, com quatro feridos. Não houve registro de mortes, segundo a empresa que administra a rodovia.

A Rota das Bandeiras ainda informou que posicionou guinchos e ambulâncias em pontos estratégicos durante os quatro dias de ressesso. Toda movimentação foi acompanhada pelas câmeras de monitoramento do Centro de Controle Operacional (CCO) da Concessionária.

Escrito por:

Adagoberto F. Baptista