Publicado 01 de Janeiro de 2018 - 14h44

Por Jaqueline Harumi Ishikawa

Valmir Davi Bellotti apresenta a porção de salsichas, aperitivo com batata rústica e molho de mostarda com mel

Leandro Ferreira/AAN

Valmir Davi Bellotti apresenta a porção de salsichas, aperitivo com batata rústica e molho de mostarda com mel

Até viajar vale a pena para provar o famoso joelho de porco em suas muitas versões. Por isso, não é de se espantar que o Rei do Joelho, há 24 anos presente no Guanabara, faz dois que precisou de mais espaço. É, a crise passa longe dali. Mas não é só a tradição do Joelho Pururuca do Rei e do pastel de joelho com Catupiry que move o bar. Constantemente, o cardápio apresenta novidades como a pimenta recheada com joelho e Catupiry e a porção de salsichas aperitivo (tipos Viena, Oxford e Cocktail) com batata rústica e molho de mostarda com mel, ambas implantadas há sete meses, além da batata rústica especial, com joelho e Catupiry, oferecida há três. Nos últimos tempos, também entraram em cena as cervejas especiais.

Sob o comando de Valmir Davi Bellotti, que até cinco anos atrás contava com a ajuda do pai Odílio, o Rei do Joelho foi a concretização do desejo de ter o próprio negócio no ramo alimentício. Ele diz que gosta muito de joelho de porco graças à mãe, com quem aprendeu a preparar o ingrediente aos 15 anos. Os dotes culinários foram para além da cozinha de casa e, antes de empreender, quando ainda era metalúrgico, Valmir se tornou o responsável pelo churrasco da firma e sempre dava um jeito de “colocar o joelho no meio para o pessoal se acostumar”.

Apesar de o joelho ser hoje o queridinho dos frequentadores do bar, levou tempo para conquistar o paladar da galera. Valmir lembra que no início só fazia de sexta-feira – nos outros dias, servia frango assado e pernil – e que até para comprar a carne era difícil: tinha de peregrinar no Mercadão e em açougues grandes e mandar cortar da perna inteira do porco. De três em três meses, os dias de joelho foram aumentando, até que no quarto ano de bar ele passou a oferecer a iguaria diariamente.

Atualmente, o Rei do Joelho ultrapassa 40 opções de pratos e porções no cardápio – tem até sobremesas –, e Valmir garante que o joelho tradicional é o que mais sai, seguido do pastel. As novidades também já se destacam nos pedidos. Para provar tantas delícias com cerveja mais em conta, todos os dias tem happy hour, das 17h às 20h, com garrafa de Budweiser e Original com 20% de desconto.

REI DO JOELHO

Rua Dr. Oswaldo Cruz, 137, esquina com Rua Maria Umbelina Couto, Guanabara, Campinas, f. (19) 3255-2017. Aberto de segunda a sexta, das 11h às 14h, e de terça a sexta, também das 17h30 às 23h.

Escrito por:

Jaqueline Harumi Ishikawa