Publicado 01 de Janeiro de 2018 - 19h05

Silvio Santos sempre foi um alguém de muitas histórias. Uma, em particular, do conhecimento de poucos, é a mania que tinha no passado de apostar audiência. Desafio que ele fazia aos seus diretores sobre o índice deste ou daquele programa, filme, etc. Entre o que ganhou ou perdeu, nunca deixou no barato o que tinha a pagar nem a receber.

Outra, mais antiga, comecinho da TVS, foi o dia em que, num final d etarde com tempestade em São Paulo, ele teve que ser socorrido para deixar as dependências da Vila Guilherme. Não tinha como chegar ao seu carro porque a água no meio do caminho batia na altura da cintura de quem se atrevese. O jeitoencontrado foi colocá-lo numa polktrona, cuidadosamente transportada pelos bombeiros, com o nosso jheróis a bordo, até a carroceria d eum caminhão. E foi assim que ele conseguiu sair d elá. udeixar C