Publicado 25 de Janeiro de 2018 - 18h50

Por AFP

A Venezuela declarou nesta quinta-feira o embaixador da Espanha em Caracas, Jesús Silva, "persona non grata" por considerar que seu país comete "contínuas agressões" contra o governo de Nicolás Maduro. "A Venezuela comunica à comunidade internacional que decidiu declarar persona non grata o embaixador do Reino da Espanha na Venezuela (...) em virtude das contínuas agressões e recorrentes atos de ingerência nos assuntos internos de nosso país", aponta um comunicado do Ministério das Relações Exteriores venezuelano. A Venezuela acusa a Rajoy de ter "recebido instruções" do governo dos EUA para promover as sanções, que proíbem os funcionários (entre eles o número dois do chavismo, Diosdado Cabello, e a presidente do poder eleitoral, Tibisay Lucena) de viajar para a União Europeia. O ministro de Exteriores espanhol, Alfonso Dastis, disse nesta quinta-feira que a Espanha "lamenta" a declaração de persona non grata contra seu embaixador na Venezuela e rejeitou as "acusações de ingerência". "Aplicaremos medidas proporcionais com reciprocidade", anunciou Dastis no Twitter, ao ressaltar que seu país "sempre ajudou no diálogo", "mas a fé e as promessas devem ser acompanhadas pelas ações com o povo venezuelano".avs/mis/rsr/mbj/lp/cc

Escrito por:

AFP