Publicado 25 de Janeiro de 2018 - 11h10

Por AFP

A Lazio evitou dois jogos sem público pedidos pelas instâncias disciplinares italianas, por conta do caso das fotos de Anne Frank com a camisa da Roma encontradas no Estádio Olímpico, e foi castigada com simples multa de 50.000 euros, anunciou nesta quinta-feira a federação (FIGC).Em comunicado, a instância italiana explicou que sua comissão de disciplina teria simplesmente "seguido parcialmente" as requisições.A FIGC avaliou que a Lazio "tinha colocado as medidas apropriadas que o regulamento exige para garantir a eficácia dos controles".Fechando o estádio, "quase todos os torcedores da Lazio teriam sido penalizados pelo comportamento de alguns", se justificou a federação italiana.Em um jogo entre Lazio e Cagliari, em outubro, muitos torcedores do setor Norte compraram ingressos no setor Sul, local dos rivais da Roma. O setor Norte estava suspenso após gritos anti-semitas na partida contra o Sassuolo.Os torcedores também colaram adesivos no setor sul, com uma montagem de Anne Frank com a camisa da Roma e outras anti-semitas e homofóbicas.O assunto provocou forte reação na Itália. 13 torcedores da Lazio, identificados pelas câmeras de vigilância, foram proibidos de entrar no estádio por períodos que variam entre cinco e oito anos.ea/gj/cd/psr/fa

Escrito por:

AFP