Publicado 25 de Janeiro de 2018 - 0h30

Por AFP

A construtora Odebrecht pagou 17,9 milhões de dólares de subornos na Guatemala para a construção de um rodovia e a campanha presidencial do empresário Manuel Baldizón, informou nesta quarta-feira a procuradora-geral guatemalteca Thelma Aldana.Aldana indicou que do total de subornos, a Odebrecht entregou entre 2013 e 2014 aproximadamente 9 milhões de dólares ao então ministro das Comunicações Alejandro Sinibaldi para ficar com a reforma e a ampliação de uma rodovia no sudoeste, que custava 300 milhões de dólares. A obra não foi concluída, mas a Odebrecht recebeu 249 mihões de dólares. Entre outros beneficiados com os subornos estão empresários e advogados, alguns já detidos pelo caso.Segundo Aldana, que apresentou a primeira fase da investigação do caso Odebrecth na Guatemala, Sinibaldi recebeu os subornos por meio de duas empresas criadas em Antigua e Barbuda.Sinibaldi era um homem forte do ex-presidente Otto Pérez (2012-2015), preso por uma fraude alfandegária. hma/lb/cc

Escrito por:

AFP