Publicado 24 de Janeiro de 2018 - 21h20

Por AFP

O governo da Venezuela chamou para consultas seu embaixador na Espanha após as sanções adotadas pela União Europeia contra sete altos funcionários venezuelanos, informou nesta quarta-feira (24) o chanceler Jorge Arreaza."Anunciamos que diante a agressão ingerencista e colonialista do governo do Reino de Espanha, o presidente Nicolás Maduro decidiu chamar para consultas nosso Embaixador em Madri, Mario Isea", escreveu Arreaza no Twitter.Caracas acusa o chefe de governo espanhol, Mariano Rajoy, de ser um dos principais responsáveis das medidas.A União Europeia sancionou na segunda-feira sete altos funcionários do governo venezuelano, entre eles o ministro do Interior, Néstor Reverol; ao número dois do chavismo, o constituinte Diosdado Cabello, e a presidente do poder eleitoral, Tibisay Lucena."Não aceitaremos agressões de governos subordinados ao imperialismo americano", acrescentou Arreaza, que mais cedo entregou uma nota de protesto a embaixadores da UE e advirtiu que "haverá respostas" a cada membro do bloco.mbj/erc/rsr/cc

Escrito por:

AFP