Publicado 04 de Janeiro de 2018 - 21h30

Por Estadão Conteúdo

Os Estados Unidos suspenderam sua "assistência de segurança" às forças paquistanesas, informou nesta quinta-feira o departamento de Estado, que exige uma "ação decisiva" de Islamabad contra os grupos talibãs que operam no país. A porta-voz Heather Nauert não precisou o valor da ajuda suspensa, mas esclareceu que não faz parte dos 255 milhões de dólares em ajuda militar já adiados."Hoje podemos confirmar que suspendemos a assistência de segurança ao Paquistão neste momento", declarou a porta-voz."Até que o governo paquistanês adote uma ação decisiva contra os talibãs afegãos e o grupo Haqqani, que consideramos que desestabilizam a região e estão contra o pessoal americano, os Estados Unidos suspenderão sua assistência de segurança ao Paquistão", disse Nauert.Há algum tempo se suspeita que a rede extremista liderada por Sirakhudin Haqqani, ligado aos talibãs afegãos, mantém vínculos com os serviços secretos paquistaneses.O presidente americano, Donald Trump, já havia indicado, na segunda-feira, a suspensão da ajuda ao Paquistão, acusando Islamabad de abrigar extremistas violentos e de mentir sobre a questão."Os Estados Unidos deram ao Paquistão mais de 33 bilhões de dólares em ajuda durante os últimos 15 anos e eles não nos devolveram nada além de mentiras...", disse Trump em seu primeiro tuíte de 2018.dc/ad/lr

Escrito por:

Estadão Conteúdo