Publicado 03 de Janeiro de 2018 - 22h00

Por Estadão Conteúdo

O presidente do Equador, Lenin Moreno, confirmou nesta quarta-feira, que seu vice-presidente, Jorge Glas, perdeu o cargo à meia-noite de terça-feira diante da "ausência definitiva". Glas foi preso há três meses, por receber propina da construtora brasileira Odebrecht.

Escrito por:

Estadão Conteúdo