Publicado 03 de Janeiro de 2018 - 12h20

Por Estadão Conteúdo

A qualidade do ar em Pequim melhorou consideravelmente em 2017, de acordo com os indicadores, alcançando os melhores níveis desde o início há cinco anos das medições, informou nesta quarta-feira a prefeitura da capital chinesa.Pequim alcançou seus objetivos anuais graças à "melhoria da qualidade do ar na região e condições climáticas globalmente favoráveis", anunciou o escritório de proteção ambiental da cidade em seu site.A concentração média de partículas finas de 2,5 microns de diâmetro (PM 2,5), muito perigosas porque penetram profundamente nos pulmões, foi de 58 microgramas por m3 em 2017. O que representa uma queda anual de 20,5%.No entanto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda uma exposição média inferior a 10 microgramas por m3 em um ano.A concentração de outros poluentes, como dióxido de enxofre, dióxido de nitrogênio e de partículas PM 10 (-20%), também caiu.No total, Pequim desfrutou de 226 dias de ar de "boa qualidade" em 2017, o que é 28 dias a mais do que no ano anterior, de acordo com o escritório. As razões dadas para explicar esta melhoria são o desmantelamento de caldeiras de carvão, o abandono progressivo de veículos altamente poluentes e a modernização da indústria, segundo Li Xiang, funcionário do escritório municipal responsável pelo meio ambiente, citado pela agência oficial Xinhua.yan/ehl/jug/ces/bc/age/mr

Escrito por:

Estadão Conteúdo