Publicado 02 de Janeiro de 2018 - 9h50

Por Estadão Conteúdo

O guia supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, rompeu nesta terça-feira (2) seu silêncio sobre a onda de protestos e afirmou que os distúrbios são orquestrados pelos inimigos do país."Nos acontecimentos dos últimos dias, os inimigos se uniram e estão usando de todos seus meios, seu dinheiro, suas armas, suas políticas e seus serviços de segurança para criar problemas para o regime islâmico", afirmou Khamenei, em uma declaração transmitida pela emissora de televisão oficial."Esperam apenas uma chance para se infiltrar e atacar o povo iraniano", declarou, sem especificar os "inimigos"."O que pode impedir o inimigo de agir é o espírito de coragem, de sacrifício e a fé do povo, dos quais vocês são testemunha", acrescentou, dirigindo-se às famílias dos soldados mortos em guerra.As autoridades acusam os grupos de oposição "contrarrevolucionários" baseados no exterior - nos Estados Unidos e na Arábia Saudita, por exemplo - de tentarem se aproveitar da insatisfação da população para criar problemas no país.Desde o início das manifestações, na quinta-feira passada, 21 pessoas morreram em todo país por eventos relacionados a esses protestos.sgh/er/dv/pc/ra/cn/tt

Escrito por:

Estadão Conteúdo