Publicado 01 de Janeiro de 2018 - 19h50

Por Estadão Conteúdo

O presidente americano, Donald Trump, sugeriu nesta segunda-feira que poderá cortar a ajuda americana ao Paquistão, acusando o país de abrigar extremistas violentos e de mentir sobre o assunto."Os Estados Unidos equivocadamente deram ao Paquistão mais de 33 bilhões de dólares em ajuda durante os últimos 15 anos, e eles não nos deram nada que não fosse mentiras e enganações, fazendo nossos líderes de bobos", disse Trump em seu primeiro tuíte de 2018."Eles dão apoio aos terroristas que caçamos no Afeganistão, com pouca ajuda. Não mais!", acrescentou.As reações a essas declarações não tardaram. O Paquistão "deu aos Estados Unidos livre acesso a seu espaço aéreo e terrestre, a suas bases militares e a uma cooperação em matéria de inteligência que dizimou a Al-Qaeda durante 16 anos, mas não nos deram nada em troca, além de insultos e desconfiança", tuitou o ministro da Defesa paquistanês, Khurram Dastgir-Khan. Em declaração ao canal de televisão paquistanês Geo Television, o ministro das Relações Exteriores do Paquistão, Khawaja Mohammad Asif, atribuiu os comentários de Trump ao fato de is Estados Unidos estarem "estagnados no Afeganistão". "Se recebemos dinheiro dos Estados Unidos, é pelos serviços prestados", acrescentou.Mohammad Asif explicou ainda que todos os recursos recebidos dos EUA foram "devidamente auditados" e "os serviços, prestados".THE NEW YORK TIMES COMPANY

Escrito por:

Estadão Conteúdo