Publicado 04 de Janeiro de 2018 - 21h48

Por Carlos Rodrigues

O alambrado do Moisés Lucarelli será o mesmo, mas com reforço bem superior para impedir novas invasões de torcedores ao gramado

Ponte Press

O alambrado do Moisés Lucarelli será o mesmo, mas com reforço bem superior para impedir novas invasões de torcedores ao gramado

Com o Moisés Lucarelli interditado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva desde 29 de novembro por conta da invasão de um grupo de torcedores na derrota por 3 a 2 para o Vitória, que selou o rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro, a Ponte Preta focou esforços em realizar as obras exigidas no estádio, que têm previsão para terminar nesta sexta-feira (5). Com as melhorias feitas na estrutura, o clube comunicará Confederação Brasileira e Federação Paulista e aguarda a vistoria para que o Majestoso seja liberado e possa receber a partida contra o Linense, dia 21, no que será o primeiro jogo da Macaca como mandante no Estadual.

A principal preocupação foi com as grades que separam o gramado das arquibancadas. Na partida contra o Vitória, elas foram danificadas e facilitaram a invasão de campo. "O alambrado em si continua o mesmo, porém o reforço é bem superior. As cantoneiras agora são de 1/8 por uma polegada e forçadas com ferros chatos em ambas as laterais das telas. A tela fica como o recheio de um sanduíche, entre os ferros", diz Lindomar Vedolin, gerente do estádio. "Também foi realizado reforço na instalação dos alambrados de concreto. O ponto de ruptura por fio de tela agora é de 500 quilos, bem maior do que o anterior".

Com as obras concluídas, o próximo passo é o departamento jurídico da Ponte comunicar de maneira oficial às entidades que organizam as competições para que as vistorias possam ser realizadas. Segundo o clube, 'não há como garantir quando isso ocorrerá, mas justamente para que o Moisés Lucarelli possa ser utilizado já no início do Campeonato Paulista, a expectativa é de que as inspeções sejam efetivadas com a maior agilidade possível e no menos prazo de tempo'.

Além da interdição, é bom lembrar que a Macaca foi punida pelo STJD e terá que realizar seis partidas com os portões fechados para o torcedor. Essa pena, no entanto, não vale para jogos do Estadual. Será cumprida a partir de maio, no início da Série B do Campeonato Brasileiro.

Bruno Silva

Apesar da apresentação do jogador nesta quinta-feira (4) no Cruzeiro, a Ponte Preta reiterou que a negociação com o clube mineiro ainda não foi concluída. O clube não concorda com o pagamento de apenas R$ 1 milhão estipulado pela Raposa, que já depositou os R$ 4 milhões prometidos ao Botafogo. A ideia da Macaca é buscar uma parte do valor destinado aos cariocas.

Escrito por:

Carlos Rodrigues