Publicado 25 de Janeiro de 2018 - 22h05

Por Agência Anhanguera de Notícias

O ex-presidente da Câmara Municipal de Campinas, Aurélio Cláudio

Cedoc/RAC

O ex-presidente da Câmara Municipal de Campinas, Aurélio Cláudio

O juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública, Mauro Fukumoto, condenou nesta quinta-feira (25) o vereador Aurélio Cláudio (PMB) e o ex-coordenador de compras da Câmara de Campinas, Carlos Eduardo Guida Gaspar, à perda dos direitos políticos por três anos e ao pagamento de multa, em uma ação cível por improbidade administrativa impetrada pelo Ministério Público. O vereador é réu em sete ações por suposto esquema de fraudes em licitações, no período em que presidiu a Câmara.

O Correio não conseguiu contato com o vereador e com Gaspar, mas a assessoria do parlamentar informou ele não foi notificado da decisão da Justiça, embora tenha conhecimento do processo e acate a decisão do juiz com tranquilidade. Ele informa que assim que for notificado oficialmente vai recorrer.

O juiz condenou o vereador por uma licitação para a compra de água mineral, que teria sido direcionada para que a La Água Conde Água e Bebida Ltda vencesse. Além da perda de direitos políticos, Aurélio Cláudio e Gaspar foram condenados ao pagamento de multa equivalente a dez vezes o valor da remuneração deles na época. Fukumoto também condenou a empresa e seu proprietário, Laércio Bento, ao pagamento de multa equivalente a 100 vezes do salário mínimo da época do contrato e a proibição de contratar com o poder público ou receber incentivos por três anos. 

Escrito por:

Agência Anhanguera de Notícias