Publicado 04 de Dezembro de 2017 - 5h30

O governo pretende criar um programa de recuperação e melhora empresarial para evitar que estatais federais passem a depender de recursos públicos para se manter. As empresas vão ter indicadores econômicos e financeiros monitorados para que seja possível aplicar medidas prévias, que evitem a piora da situação. “É uma espécie de recuperação judicial das estatais”, disse o secretário de Coordenação e Governança das Empresas Estatais do Ministério do Planejamento, Fernando Ribeiro Soares. O mecanismo está previsto num projeto de lei, que ainda precisa ser aprovado pelo Congresso Nacional.O governo tem 48 estatais sob controle direto, das quais 18 são consideradas “dependentes” - ou seja, que precisam de recursos do Orçamento para pagar suas despesas. Mas há exceções: embora registrem prejuízos há anos, Correios e Infraero ainda não se enquadram nessa situação, pois ainda têm receita suficiente para cobrir esses gastos de custeio e com empregados. Porém, a União tem feito aportes para financiar os investimentos dessas companhias. Com o plano de recuperação e melhoria empresarial, o governo quer evitar que o grupo de dependentes aumente ainda mais. (Do Estadão Conteúdo)