Publicado 02 de Janeiro de 2018 - 6h00

Por Do Correio

A consulêsa Mitsuko Kondo, esposa do Cônsul Geral do Japão em S. Paulo, Shiro Kondo, durante visita ao Serviço de Sericicultura

Reprodução

A consulêsa Mitsuko Kondo, esposa do Cônsul Geral do Japão em S. Paulo, Shiro Kondo, durante visita ao Serviço de Sericicultura

CÂMBIO VAI BEM: EMPRÊSAS PRORROGAM EMPRÉSTIMO

As reservas cambiais do País estão se elevando em ritmo sustentando e um reflexo desta situação é o grande numero de pedidos de renovação dos empréstimos externos que haviam sido contraídos pelo sistema da Instrução 289 da antiga SUMOC, segundo revelam fontes oficiais. Um grande volume destas operações - no total de US$ 50 milhões - tem seu vencimento entre janeiro e março próximos e seus mutuários, durante o período de nervosismo cambial meses atrás, haviam se apressado a fechar cambio para o retorno dos empréstimos, mas a nova expectativa está se refletindo nas prorrogações de quase todos os financiamentos.

 

MISSÃO JAPONÊSA NO SERVIÇO DE SERICICULTURA

O serviço de Sericicultura acolheu na manhã de ontem, em suas dependencias da avenida das Amoreiras e no I.S., comitiva consular e industrial japonesa, numa visita de importância pelas implicações economicas agro-industriais entre o Japão e o Brasil, no campo da produção sérica. Pela primeira vez, o órgão técnico-experimental e de orientação sericícola recebeu a presença de missão consular do Japão, em seus 30 anos de atividades, devendo-se salientar que aquele país ocupou a posição, até recentemente, de maior produtor mundial de sêda. Em meses deste ano, o Govêrno japonês, dada à pequena extensão territorial do país, desinteressou-se pela cultura da sêda retirando-se do mercado internacional e entregando-o ao Brasil. A comitiva veio integrada por varias autoridades japonesas.

 

NOVA ARMA NO VIETNÃ

Uma nova arma "anti-pessoal" emprega-se no Vietnã há tempo, confirmaram hoje aqui os meios oficiais norte-americanos. Trata-se de um projetil disparado por um obus de 105 mm que projeta milhares de "flechinhas" momentos antes de atingir seu objetivo. As referidas "flechinhas" dispõem de um campo de ação de uma zona relativamente extensa. O projetil chama-se oficialmente "XM-546" e nos campos de batalhas vietnamitas é denominado com o nome de "Colmeia", por analogia com o "enxame" de flechinhas que dispara. O Exército de Terra norte-americano precisou, por outro lado, que substituem neste caso as bolas de aço empregadas. 

Escrito por:

Do Correio