Publicado 23 de Julho de 2016 - 17h05

Por Alenita de Jesus

Alenita Ramirez

[email protected]

Foto: Elcio

A Praça Carlos Gomes em Campinas virou set de gravação da próxima novela das 21h da Rede Globo ontem. Bem no coração da praça, ao redor do Coreto, foi montado o cenário que vai dar vida aos cinco primeiros capítulos da novela “A Lei do Amor”, cuja estreia está prevista para início de outubro, no lugar da Velho Chico. A praça ficou parcialmente enfeitada e atraiu a atenção de quem passava por lá. “Passávamos por aqui e estranhamos toda essa estrutura de parque, com barracas. Perguntamos na banquinha de lanches e a balconista nos disse que será gravada uma novela aqui e que a Grazi Massafera veio aqui na praça dar uma olhada”, disseram as amigas, Erika Cunha, de 28 anos, e Sheila Nunes, de 24 anos, que até fizeram selfie com o fundo do cenário.

A gravação foi realizada das 18h da noite do sábado às 2h da madrugada de ontem. Ao menos 124 figurantes foram contratados pela agência EMS Produções para participarem das gravações. Entre os atores estavam previstos para a gravação Isabelle Drummond e Chay Suede, que serão o casal tema central do boletim. Reynaldo Gianecchini e Grazy também estavam previstos para marcar presença.

O estacionamento de veículos da Rua Boaventura do Amaral foi fechado para veículos da produção, cujos funcionários se hospedaram no hotel Royal Palm Tower.

De acordo com o blogdoArcanjo (Miguel Arcanjo Prado) a trama mostrará o reencontro de um casal que viveu uma história de amor no passado, com 20 anos de distância entre a primeira e a segunda fase. A primeira fase vai durar quatro capítulos e meio e vai mostrar o encontro do casal.

Segundo informações apuradas pela reportagem no local da gravação, como o início da trama precisava ser feito em um local que mostra uma cidade do interior que ao longo da história se transforma em metrópole, Campinas teria sido escolhida por retratar essa transformação, já que era uma pequena cidade interiorana e o hoje é a terceira maior cidade do interior paulista.

E a escolha da Praça Carlos Gomes está ligada ao fato de ela abrigar o Coreto, o símbolo do interior. “Nesta praça tem o verde, que tanto era visto no passado, quando as cidades pequenas tinham praças com muito verdes e o Coreto, e ao lado dela já mostra a transformação para metrópole, os prédios”, disse um funcionário que pediu para não ser identificado.

Escrita pela novelista Maria Adelaide Amaral a trama será dirigida por Denise Saraceni. O primeiro cenário montado na praça era de uma festa junina com várias banquinhas de quitutes e lembrancinhas e até parque de diversão de mentirinha.

A reportagem chegou a procurar a diretora Denise Saraceni para comentar sobre a novela e a escolha da cidade, mas foi esnobada por duas assistentes dela. Além de serem ríspidas, as duas assistentes disseram que não eram autorizadas a chamar da diretora.

Escrito por:

Alenita de Jesus