Publicado 19 de Julho de 2016 - 9h53

Por Delminda Aparecida Medeiros

Castro Mendes recebe Festival de Dança Contemporânea

Delma Medeiros

DA AGÊNCIA ANHANGUERA

[email protected]

Depois de passar por São Paulo e Mogi Mirim, chega a Campinas o Performa - Festival de Dança Contemporânea, que consiste em apresentações de espetáculos e oficina de dança gratuitos, realizados no Teatro Municipal José de Castro Mendes. “O objetivo é mostrar a produção da cidade em dança contemporânea, trazendo profissionais renomados e espetáculos pouco conhecidos do grande público”, coloca Gabriel Fedel, da Jatobá Produções, realizadora do evento. Na lista de convidados, nomes do universo da dança como Letícia Rodrigues, Raquel Pereira, Cora Laszlo, Isadora Massoni e Jussara Miller e Gustavo Infante.

“A proposta é difundir a dança contemporânea como forma de expressão artística e aguçar o público a olhar com todos os sentidos para os valores humanos e as relações sociais que a dança permite”, diz Fedel. O Performa foi realizado com recursos do Programa de Ação Cultural (ProAC) do governo do Estado, com apoio da Prefeitura de Campinas.

O festival começa hoje com a oficina Corpo Criador, ministrada por Letícia, Raquel, Infante e Lívia Carolina. A oficina trabalha o aperfeiçoamento da técnica de dança contemporânea a partir da relação do corpo com o tempo e o espaço, e a expressividade do bailarino através do movimento. Inscrições podem ser feitas pelo e-mail [email protected] . Às 17h, na sala de madeira.

Serão apresentados quatro espetáculos entre hoje e amanhã, dois por dia, primeiro intervenções no hall do teatro, seguidas por espetáculos de palco, às 20h, para os quais é necessária a retirada de ingressos na bilheteria do teatro, que serão distribuídos uma hora antes de cada apresentação.

Pero Entonces, com Cora Laszlo e Isadora Massoni abre os trabalhos hoje. O duo de dança explora livremente o espaço, as relações e o imaginário segundo um olhar inspirado por recortes da obra do cartunista argentino Quino. A cena parte do encontro entre corpos que dançam e segue seu fluxo através do que estes dois polos criam e constroem. Em seguida, será apresentado o espetáculos Solo em Dois – Casulo e Vestígios, com Letícia Rodrigues e Raquel Pereira. Os dois solos são resultado da pesquisa prática de mestrado das bailarinas e trabalham com a dissolução das fronteiras do corpo cotidiano para a dilatação do corpo cênico por meio da comunicação entre dança, música e a cultura popular.

Amanhã, as mesmas bailarinas mostram a intervenção Da Borda ao Reverso, com participação do músico Gustavo Infante. Trata-se de um diálogo sonoro-corporal entre música e dança de modo a um tomar a forma do outro através da reciprocidade entre os movimentos. Em cena, os corpos se enlaçam criando e modificando os climas, as respirações, as tensões e as suavidades.

Corpo Sentado, solo de Jussara Miller, encerra a programação. O espetáculo também propõe uma conversa entre dança e fotografia que parte da escuta das potencialidades perceptivas do corpo, abordando questões sobre sedentarismo que a sociedade contemporânea constrói com todas as estratégias do não movimento.

Agende-se

O quê: Performa – Festival de Dança Contemporânea

Quando: Hoje, às 19h, Pero Entonces; e às 20h, Solo em Dois – Casulo e Vestígios. Amanhã, às 19h, Da Borda ao Reverso; e às 20h, Corpo Sentado

Onde: Teatro Castro Mendes (Pç Corrêa de Lemos, s/nº, Vila Industrial, fone: 3272-9359)

Quanto: Entrada franca

Escrito por:

Delminda Aparecida Medeiros