Publicado 07 de Julho de 2016 - 20h03

Por Carlos Augusto Rodrigues da Silva

Carlos Rodrigues

Da Agência Anhanguera

[email protected]

O Guarani pode ter um novo estilo de atuar na partida da próxima segunda-feira, contra o Mogi Mirim, fora de casa, pela 8ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. Após dois jogos consecutivos sem balançar a rede e com o ataque em xeque, o técnico Marcelo Chamusca testou ontem uma formação com uma referência no setor ofensivo. Éverton, que tem sido utilizado apenas no segundo tempo, ganhou oportunidade entre os titulares na vaga de Deivid e pode ser a principal novidade do time.

A opção foi testada durante atividade tática orientada pelo comandante bugrino. Depois da primeira parte do treino, em que os defensores trabalharam de maneira separada, Chamusca dividiu o elenco em titulares e reservas. Na primeira parte, Éverton foi a única novidade. Depois, Edinho foi utilizado no lugar de Renato Henrique. A única baixa ontem foi o lateral-esquerdo Denis Neves, que segue em processo de transição após uma lesão na coxa. Como ainda não treinou com bola, a probabilidade de ele atuar na segunda é praticamente remota.

Com a entrada de Éverton, o ataque ganha uma nova configuração. Se o time perde em mobilidade, ganha alguém dentro da área. Além disso, Pipico passa a ser deslocado para o lado esquerdo. A primeira impressão foi positiva, já que no treino, realizado em campo reduzido, os titulares venceram por 3 a 1, com dois gols de Éverton.

O meia Fumagalli vê com bons olhos a utilização de um centroavante de ofício. “É um tipo de jogador que todas as equipes necessitam”, detecta o camisa 10. “Começamos a competição de uma maneira diferente, sem esse cara. Mas, se tiver, é importante para o grupo. O Éverton pode fazer a função, tem evoluido e pode ser o cara para ajudar na sequência”.

Segundo o capitão bugrino, por vezes os jogadores de ataque têm ficado muito longe do gol. E que isso contribui para as dificuldades recentes. “Os quatro que vêm jogando lá na frente gostam de buscar a bola, tê-la nos pés. Aí fica um pouco longe do gol”, reconhece. “Estamos tentando nos adaptar e a tendência é as coisas melhorarem”, completa Fumagalli.

A confirmação da mudança na equipe, no entanto, deve ficar apenas para o dia da partida, já que, pela segunda semana consecutiva, o técnico Marcelo Chamusca vai fechar os treinamentos às vésperas da partida. Nas atividades de hoje e amanhã, só será permitido o acompanhamento do aquecimento.

Escrito por:

Carlos Augusto Rodrigues da Silva