Publicado 23 de Julho de 2016 - 0h11

Por France Press

Uma patrulha policial conseguiu ferir o atirador de Munique, que conseguiu escapar e se matou em seguida

Andreas Gebert/France Press

Uma patrulha policial conseguiu ferir o atirador de Munique, que conseguiu escapar e se matou em seguida

O autor do tiroteio de Munique (sul da Alemanha) é um jovem alemão de origem iraniana de 18 anos, cujas motivações ainda "não foram totalmente esclarecidas" - declarou o chefe de polícia, Hubertus Andra, em entrevista coletiva na manhã deste sábado (horário local).

Segundo Andra, "o autor é um germano-iraniano, de 18 anos, de Munique", sem passagem pela polícia, e que vivia "há muito tempo" na capital bávara com dupla nacionalidade - alemã e iraniana, declarou Hubertus Andrä à imprensa.

"As motivações continuam totalmente não esclarecidas", admitiu, acrescentando que a polícia investiga a vida pessoal desse jovem, que morava há mais de dois anos e meio em Munique.

Segundo ele, o autor gritou algo no momento de passar à ação, mas a investigação ainda não permitiu saber o quê o atirador teria dito exatamente.

Já ao fim do dia, o rapaz começou a atirar com uma pistola na saída de uma loja da rede McDonald's. Continuou a atirar no shopping vizinho, espalhando pânico, e fugiu.

Uma patrulha policial conseguiu atirar nele e feri-lo, mas, ainda assim, o rapaz escapou. Ele foi encontrado mais tarde pela polícia, já morto, às 18h30 GMT (15h30, horário de Brasília), quando se constatou que havia se suicidado.

Inicialmente, as autoridades pensaram se tratar de três atiradores. Testemunhas relataram ter visto um carro suspeito com dois homens dentro, fugindo do local do ataque em alta velocidade.

"Os dois homens não tinham nada a ver com os fatos", esclareceu Andrä.

O balanço é de nove vítimas, além do atirador, que teria se suicidado, conforme anúncio oficial.

Outras 16 pessoas ficaram feridas, tuitou a polícia. Três delas correm risco de vida, segundo Andrä. Há crianças entre os feridos, e várias "pessoas jovens" entre os mortos, completou.

Escrito por:

France Press