Publicado 21 de Julho de 2016 - 5h30

Se já não bastassem os problemas nas coligações que redesenham as disputas em Campinas, um outro assunto, um pouco mais grave, assombra 11 partidos: uma multa da Justiça Eleitoral por propaganda irregular em 2008, aplicada à coligação do prefeito cassado Hélio de Oliveira Santos (PDT), no valor de R$ 200 mil. A dívida pode impedir partidos de lançarem seus candidatos se não for quitada nos próximos dias. O assunto gerou estranhamento entre os dirigentes.