Publicado 19 de Julho de 2016 - 5h30

A tensão tomou conta de quem passava ontem cedo pela área central de Piracicaba, após o anúncio de uma suposta bomba deixada na porta de uma agência bancária da Rua Boa Morte, em frente para a Praça José Bonifácio. Foram seis horas com ruas isoladas e de medo por parte de quem passava pelas imediações. A notícia se espalhou rapidamente pelas redes sociais e as pessoas procuravam saber qual o motivo da movimentação de diversas viaturas do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Guarda Civil.

Foram seis horas de isolamento da Rua Boa Morte, parte

da Rua Moraes Barros e São José, até a chegada da equipe

do Grupo de Ações e Táticas Especiais (Gate), de São Paulo, que recolheu o suposto artefato e levou para perícia.

Enquanto isso, em outras duas agências da área central foram encontradas as mesmas embalagens. Porém, elas foram abertas por populares e se tratavam de folhas de couve cheias de sementes diversas.

A informação sobre suposto artefato explosivo chegou primeiro à Guarda Civil. Em seguida, a Polícia Militar foi acionada e às 9h interditou as ruas. O comandante operacional em exercício no 10 Batalhão, capitão/PM Marcelo Fernandes, alerta à população para que não mexa neste tipo de objeto, porque pode ter artefato escondido. Dependendo da capacidade do explosivo, a destruição pode atingir grande área. “Sem contar que o tempo em que as viaturas ficaram paradas, por conta de uma brincadeira de mau gosto, poderiam estar fazendo o patrulhamento de rotina e garantindo a segurança de cidadãos de bem pela cidade”, declarou. (Ana Cristina Andrade/Gazeta de Piracicaba)