Publicado 09 de Julho de 2016 - 5h30

A Polícia Civil de Valinhos prendeu na manhã de ontem um motorista de caminhão de 64 anos acusado de estuprar a enteada, de 15 anos, por oito anos. A violência só foi descoberta depois que a adolescente filmou e entregou as imagens para a mãe, uma servidora pública. A garota alegou que era ameaçada pelo padrasto, que foi preso temporariamente com base em mandado de busca e prisão. “Já estou solicitando para a Justiça a prisão preventiva, pois além das provas, ele confessou o crime. Disse que como a sustentava podia a usar”, disse o delegado Sandro Jonasson. Segundo ele, o estupro começou quando a adolescente tinha 7 anos. Para abusar da enteada, o motorista falava que se ela contasse mataria a mãe e os irmãos dela, um de 13 anos e outro de 5 — o caçula é filho dele. “Uma vez ela não deixou e ele espancou o filho na frente da garota”, falou o delegado. O estupro só foi descoberto porque a adolescente entrou em pânico ao saber que a mãe ficaria uma semana fora de casa a trabalho. Para provar para mãe, ela filmou a violência. Na última segunda-feira, o homem teria chegado em casa com duas cervejas e dado uma para a adolescente. O estupro ocorreu no quarto do casal. “As cenas são horríveis. A garota escondeu o celular no quarto e registrou tudo. Quando a mãe viu o vídeo ficou desesperada e nos procurou”, contou Jonasson. (Alenita Ramirez/AAN)