Publicado 07 de Julho de 2016 - 5h30

O Brasil petista se tornou o país da fraude, da falta de ética e da corrupção generalizada. É a sem-vergonhice escancarada e institucionalizada.

Rouba-se em todas as instituições. E a cada dia surge uma operação da Polícia Federal para prender dezenas de pessoas até então acima de quaisquer suspeitas. Todas elas ostentando alvos colarinhos e gravatas italianas (força de expressão, é claro). E falta tornozeleira eletrônica no Brasil petista. E, enquanto isso, sobram corruptos dos mais altos extratos sociais e econômicos no País – uma vergonha sem comparação com os sete a um que levamos da Alemanha, visto que até no futebol da CBF a corrupção anda a passos largos.

Todos os últimos ex-tesoureiros do PT (como ocorre também com os últimos presidentes da CBF) ou estão presos ou estão sendo investigados. É a lama total cobrindo os sonhos dos brasileiros. É definitivamente o velho sonho petista de acabar com a safadeza política descendo morro abaixo, rumo aos bolsos de seus grandes líderes.

Rouba-se até ajuda de custo de atletas paralímpicos do nosso bucólico tênis de mesa. Rouba-se servidores endividados em contratos de empréstimo consignado. E só nos resta saber se estão roubando, também, o Banco de Leite dos nossos recém-nascidos, das nossas mães sem leite, sem leito e sem assistência médica adequada.

O Brasil petista é uma grande fraude anunciada. E o seu Grande Líder, Lula da Silva, não aparece para dar explicações. Foge como o Diabo da Cruz do povo que ele enganou - assim como os corruptos fogem do juiz Sérgio Moro. Lula foge como o grande covarde político que é; como o grande pelego que sempre foi daquele sindicalismo de araque. Ele é o único metalúrgico que se deu bem na vida, milionário político, abastado orador de araque de construtoras que lhe pagaram milhões por palestras internacionais que ninguém ouviu falar.

Pouca gente sabe, mas o Fundo de Investimento do FGTS foi criado por Lula da Silva em 2007. Somos obrigados, nós os trabalhadores, e disso todo mundo sabe, a depositar parte do nosso salário no tal saco sem fundo do FGTS – sempre reajustado a taxas menores que a inflação. E aí vem Lula com o tal Fundo de Investimento de onde são sacados centenas e centenas de milhões de reais para as grandes empresas corruptas do País que, por conta disso, pagam milionárias propinas aos agentes petistas e a tantos outros aliados políticos. Escárnio total.

Em 2015, o Fundo de Investimento do FGTS foi tungado em cerca de 900 milhões de reais. E quase a mesma quantia foi investida na empresa Eldorado Brasil, fábrica de celulose da J&S, empresa que controla grandes corporações como a Alpargatas e a JBS (dona da Friboi), sendo ela a maior financiadora das campanhas do PT. E todas as suas empresas estão enroladas nas mais diversas operações desmembradas da Operação Lava Jato.

Ex-presidente da república, Lula da Silva passou a andar em jatinhos de grandes empresas para dar palestras em países africanos. Por exemplo, a Guiné Equatorial, país que vem sendo governado há 36 anos pelo ditador Teodoro Obiang, aliado de Lula que levou para lá construtoras brasileiras que estão atoladas no mar de lama que a Lava Jato descobriu. Como bem sabe o raro leitor, ex-presidentes das mais importantes empresas do País estão todos presos, assim como seus doleiros, ex-diretores e publicitários milionários como João Santana.

É mais que urgente uma reforma política para acabar com a sem-vergonhice dos politicalhos. Parlamentarismo e voto distrital. E o fim do foro privilegiado para qualquer agente dos Três Poderes. É o que reclama a velha panela lá de casa. E ela tem razão.

Bom dia.