Publicado 24 de Julho de 2016 - 5h30

O alemão Nico Rosberg deu um passo importante ontem para manter a liderança da temporada de 2016 da F1. Em um treino de classificação que teve o seu início atrasado pela forte chuva em Budapeste, ele seu deu melhor que seu companheiro de equipe, o inglês Lewis Hamilton, e faturou a pole position do GP da Hungria, a 11 etapa do campeonato, que acontece hoje, às 9h, no circuito de Hungaroring. Já o brasileiro Felipe Massa bateu logo na primeira parte do treino e vai largar apenas da 18 posição.

Rosberg lidera o campeonato desde a primeira prova, mas viu a sua vantagem diminuir drasticamente, para apenas um ponto, após Hamilton vencer as últimas duas corridas. Assim, ele chegou para o GP da Hungria sob o risco de perder a ponta do Mundial de Pilotos para o seu companheiro na Mercedes.

Ontem, Rosberg garantiu a 26 pole da sua carreira — a quarta em 2016. Para isso, registrou o melhor tempo da terceira fase do treino de classificação, o Q3, com a marca de 1min19s965, na sua última volta, registrada já com o cronômetro zerado.

A conquista da pole, porém, levantou suspeitas de irregularidade, pois um dos setores de Hungaroring estava sob bandeira amarela, em razão de uma rodada do espanhol Fernando Alonso. Quem veio logo atrás de Rosberg foi exatamente Hamilton, que fez o tempo de 1min20s108 e vinha liderando o Q3 até que o seu companheiro da Mercedes garantiu a ponta do grid.

Hoje, portanto, o inglês terá que ganhar assumir a liderança e se tornar o piloto com o maior número de vitórias na Hungria — está empatado em quatro triunfos com o alemão Michael Schumacher. (EC)