Publicado 24 de Julho de 2016 - 5h30

O brasileiro Thiago Braz, da equipe campineira Orcampi/Unimed, deve chegar em grande forma para a disputa do salto com vara nos Jogos Olímpicos do Rio. Na noite de sexta-feira, ele venceu o Meeting Internacional de Salto com Vara, disputado na cidade de Schlanders, na Alemanha, com a marca de 5,90m, o seu melhor resultado nesta temporada.

O evento na Alemanha foi exatamente o último de Thiago Braz antes da sua participação na Olimpíada. E o brasileiro não teve muita concorrência na prova, tanto que o segundo colocado, o grego Konstantinos Filippidis, parou nos 5,65m. Já o bronze foi para o português Diogo Ferreira, com 5,55m.

Isso ocorreu também porque os principais nomes do salto com vara no mundo optaram por participar da etapa de Londres de Diamond League, na última sexta. Porém, quem se deu melhor por lá foi o francês Renaud Lavillenie, também com a marca de 5,90m.

De qualquer modo, Thiago Braz conseguiu o seu melhor resultado em 2016, superando os 5,85m que havia obtido em 24 de junho, em Leverkusen. A marca o deixa em quarto lugar no ranking mundial, atrás de Lavillenie, com 5,96m, do norte-americano Sam Kendricks, com 5,92m, e do canadense Shawnacy Barber, com 5,91m.

Fabiana Murer

Fabiana Murer nem saltou naquele que era encarado como seu teste final para os Jogos Olímpicos do Rio. Ontem, no segundo dia da etapa de Londres da Diamond League, a brasileira alegou estar com dores nas costas e no pescoço, provavelmente um torcicolo, segundo a sua explicação, para não participar da disputa do salto com vara.

Apesar disso, Murer garantiu que o problema não preocupa para a Olimpíada. "Não sentia muita confiança para entrar, então decidi me poupar. Dói no pescoço e reflete nas costas", disse a brasileira. "Estou bem tecnicamente, foi só um torcicolo, que não me dava confiança para competir. Foi só para me poupar para a Olimpíada", acrescentou.

Sem a presença de Murer, a disputa do salto com vara em Londres foi vencida pela grega Ekaterini Stefanidi, com 4,80m. O pódio foi completado pela atual campeã mundial, a cubana Yarisley Silva, que saltou 4,72m, e pela neozelandesa Eliza McCartney, com 4,62m.

As marcas alcançadas ontem, porém, não tiraram Murer da liderança do ranking mundial nesta temporada, com 4,87m. Stefanidi, que levou o ouro ontem em Londres, ocupa o segundo lugar da lista, com 1 centímetro a menos. (EC)