Publicado 24 de Julho de 2016 - 5h30

No jogo em que pode marcar a despedida do técnico argentino Edgardo Bauza, o São Paulo tem a dura missão de enfrentar o Grêmio, hoje, às 16h, na Arena Grêmio, em Porto Alegre, pela 16 rodada do Campeonato Brasileiro, e tenta evitar que a situação do treinador atrapalhe a concentração dos jogadores na luta para se aproximar do G4.

Na última sexta-feira, Bauza foi até Buenos Aires para conversar com dirigentes da Associação de Futebol Argentino (AFA) e deixou a reunião animado com a possibilidade de assumir a seleção argentina, mas enquanto aguarda pela resposta, segue no comando do São Paulo. A diretoria sabe que são grandes as chances de perder o treinador, mas tenta blindar o elenco. Nos bastidores, porém, admite que hoje há grandes chances de ser a última partida de Edgardo Bauza pelo clube.

Em relação ao time, no último jogo a equipe deixou boa impressão no empate por 1 a 1 com o Corinthians, mas precisa driblar os desfalques para se superar no Sul. O problema maior está no ataque. O argentino Calleri e Alan Kardec deixaram o clube e Ytalo sofreu uma grave lesão no clássico e não deve mais jogar neste ano. Assim, restou apostar em Gilberto, que estreou no domingo passado, saindo do banco, e será titular pela primeira vez.

O argentino Chávez, contratado recentemente por indicação de Edgardo Bauza, ainda não foi regularizado. Kelvin, recuperado de dores musculares, fica no banco de reservas. Na zaga, sem Rodrigo Caio, que foi para a seleção brasileira olímpica, o uruguaio Diego Lugano volta ao time para atuar ao lado de Maicon

O técnico Roger Machado confirmou ontem o time do Grêmio que enfrentará o São Paulo. A principal novidade será a presença de Negueba na vaga de Giuliano, que foi negociado com o Zenit, da Rússia.

Além dessa alteração, o treinador terá que fazer outras mudanças na equipe titular que recebe o São Paulo. O lateral-esquerdo Marcelo Oliveira está suspenso por causa do terceiro cartão amarelo e dará lugar a Iago. O volante Walace e o atacante Luan, ambos na seleção brasileira olímpica, cedem suas vagas para Jaílson e Miller Bolaños, respectivamente. (Estadão Conteúdo)

GRÊMIO

Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Wallace Reis e Iago; Jaílson, Maicon e Douglas; Everton, Negueba e Miller Bolaños. Técnico: Roger Machado.