Publicado 23 de Julho de 2016 - 5h30

A cronologia da Olimpíada do Rio pode ser quebrada por uma flecha. Se depender da equipe masculina de tiro com arco do Brasil, a coleção de medalhas pode começar pela Apoteose. É na praça onde se encerram os desfiles de carnaval que o Marcus Vinicius D'Almeida, Daniel Xavier e Bernardo Oliveira vão tentar uma inédita medalha, ainda na tarde de sábado, primeiro dia de competições após a cerimônia de abertura.

Se as esperanças do tiro com arco estiveram todas depositadas sobre Marcus Vinicius ao longo dos últimos dois anos, na última competição antes da Olimpíada, a Copa do Mundo na Turquia, a equipe mostrou que também é candidata a uma medalha no Rio-2016, terminando aquela competição em quarto lugar.

"A classificação na Turquia confirma o bom nível internacional do tiro com arco brasileiro. Ficamos com um gostinho de chegar bem perto da medalha", diz Bernardo. (EC)