Publicado 23 de Julho de 2016 - 5h30

O lateral-esquerdo Douglas Santos foi à Copa América Centenário convocado por Dunga, que queria observá-lo visando à Olimpíada. Dunga caiu, mas o jogador está no grupo que tentará a medalha de ouro para o futebol brasileiro. Ele já é velho conhecido de Rogério Micale e se sente bastante confortável com a maneira de trabalhar do treinador.

"São filosofias diferentes de trabalho entre um e outro. Um (Micale) gosta mais de treinos táticos e o outro de joguinhos (Dunga), treinos bastante curtos, bem intensos. O Micale está buscando agora um jogo mais tático", comparou Douglas Santos em entrevista na tarde de ontem, na Granja Comary, em Teresópolis (RJ).

Após quatro dias de treinos basicamente táticos, as orientações de Micale já estão sendo absorvidas pelos jogadores. Douglas Santos considera até fácil compreender o que o treinador propõe, pois ele para o treino várias vezes e conversa com os jogadores sempre que julga necessário, para que entendam aquilo que ele propõe.

"O Micale fala sempre para jogarmos em grupo, um perto do outro, e fazendo linha de passe", diz o lateral do Atlético-MG. "Sabemos que os adversários vão ser bastante compactos, temos de ter isso em mente para não darmos chutões", analisou.

Isso passa pela orientação de tentar sempre sair jogando pelo chão, procurando o passe para o companheiro mais bem colocado. "A ideia de sair jogando pelo chão é muito boa. Ele nos dá muitas linhas para passarmos a bola. Tenho o Neymar, o Thiago Maia e o Rodrigo (Caio). E o Prass. Isso é importante para ter transição rápida e chegar com bola no chão ao ataque."

O meia Rafinha Alcântara treinou pela primeira vez de forma efetiva com a seleção na manhã de ontem. O jogador do Barcelona participou quase toda a atividade tática. Ele está em fase final de recuperação de lesão na coxa esquerda. (EC)