Publicado 20 de Julho de 2016 - 21h55

Por Carlos Rodrigues

O terreno chegou a ir a leilão em 2012, mas não recebeu lance

Cedoc/RAC

O terreno chegou a ir a leilão em 2012, mas não recebeu lance

O Guarani se vê às voltas com a Justiça mais uma vez. O terreno que o clube possui às margens da Rodovia dos Bandeirantes, e que foi alvo de muitas polêmicas recentemente, será novamente levado a leilão. Segundo determinação da Justiça Federal, a área será penhorada no próximo dia 31 de agosto, em São Paulo. O edital do leilão ainda não registra o valor mínimo para lance. Caso não haja um comprador, uma nova hasta pública já está marcada para 14 de setembro.

O terreno é alvo de controvérsias há bastante tempo. Em anos anteriores, a área já foi penhorada para pagamento de dívidas do clube com ex-jogadores ou ex-funcionários. Até hoje, no entanto, não foi arrematado, primeiro por falta de lances e depois devido a um erro no edital.

A atual penhora se deve às dívidas do Guarani com a Fazenda Nacional, que chegam a quase R$ 6 milhões. Quem assinou o despacho foi o juiz federal Marco Aurélio Chichorro Falavinha. O magistrado é o mesmo que, no início de 2015, suspendeu um leilão do Estádio Brinco de Ouro, que, na época, havia sido arrematado pela Magnum por R$ 44,5 milhões.

Na ocasião, o juiz considerou o valor muito abaixo do que valia a área e ainda levantou suspeitas sobre possíveis irregularidades do processo.

Por meio de sua assessoria de imprensa, o Guarani informou saber da determinação do leilão e que deu o terreno como garantia para o pagamento das dívidas.

Enquanto não resolve esse problema, o clube espera a decisão referente ao leilão do Brinco de Ouro, cuja arrematação por parte do Grupo Zaffari foi anulada, o que abriu caminho para a compra da Magnum. O caso está em segunda instância, ainda sem data definida para a divulgação do resultado.

TIME

No que diz respeito à bola rolando, o time voltou a treinar nesta quarta-feira (20) depois da terça-feira (19) de folga e a vitória do último domingo (17) sobre o Ypiranga por 2 a 1, no Brinco. O técnico Marcelo Chamusca prepara a equipe para o jogo contra o Guaratinguetá, domingo (24), em Limeira.

A equipe tem dois desfalques certos. O volante Evandro fica fora de combate por 20 dias por conta de uma lesão no tornozelo e Pipico cumprirá suspensão. Alex Santana deve entrar como um dos volantes e Marcinho pode aparecer como novidade no setor ofensivo.

Escrito por:

Carlos Rodrigues