Publicado 20 de Julho de 2016 - 20h01

Por Estadão Conteúdo

Como se tornou hábito, o técnico Cristóvão Borges comandou, nesta quarta-feira (20), mais um treinamento fechado, sem a presença da imprensa, no CT Joaquim Grava, na zona leste de São Paulo, e não deu pistas do time que vai levar a campo para encarar o Figueirense, sábado (23), às 16 horas, no estádio Itaquerão, pela 16.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Pelo pouco que deu para a imprensa ver, as novidades no gramado foram o zagueiro Vilson e o volante Camacho.

Vilson está recuperado de dores no tornozelo direito e Camacho de uma lesão muscular na coxa esquerda. Embora estejam em condições aptas, a tendência é que ambos fiquem no banco de reservas.

"Hoje (quarta) foi um treino técnico-tático, um primeiro esboço do time. Foi fechado, não podemos falar, mas teve ausência do Bruno Henrique por virose, só posso falar isso. Mas ainda temos mais treinos", desconversou o lateral-esquerdo Uendel, seguindo o clima de mistério adotado pelo treinador.

A tendência é que o time tenha três alterações em comparação a equipe que empatou por 1 a 1 com o São Paulo, no último domingo (17). O lateral-direito Léo Príncipe deve entrar no lugar de Fagner, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Elias entra na vaga de Rodriguinho e André será o atacante titular no lugar de Danilo.

Uma quarta mudança pode ser no meio, onde Giovanni Augusto e Guilherme brigam por uma vaga. O Corinthians ainda treina na tarde desta quinta-feira (21) e na sexta-feira (22). E há ainda a expectativa pela reestreia do atacante Alexandre Pato.

Escrito por:

Estadão Conteúdo