Publicado 22 de Julho de 2016 - 6h30

Por Milene Moreto

Depois da conversa do prefeito Jonas Donizette (PSB) com o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, na última quarta-feira (20), o empresário fez, nesta quinta (21), uma reunião com os caciques do PMDB para definir os rumos da eleição em Campinas. Os que participaram do encontro garantiram que a aliança com Jonas está fechada e disseram ainda que o anúncio deverá ser feito nas próximas horas, inclusive, com a possibilidade de Skaf vir à cidade para comunicar a união entre as siglas.

99,9%

Teoricamente, o partido já estava na aliança do PSB. Constava até na ata da reunião a aprovação da coligação. De última hora, no entanto, Skaf resolveu estudar o caso por causa do PSD e a convenção foi adiada. Começou então a correria em busca da solução para o caso. “A aliança com Jonas está 99,9% acertada. Só não falamos em 100% porque a política tem suas peculiaridades”, disse um peemedebista que participou do encontro.

FRASE

"O prefeito tem uma boa relação com Skaf. Nós deixamos claro que o PMDB estará fortalecido para 2018." - Do presidente do PSB em Campinas, Wanderley Almeida, sobre a aliança com o PMDB para a eleição deste ano.

Aliados

Na tarde desta quinta-feira, o presidente do PSB, Wanderley Almeida, ainda aguardava a definição do PMDB. No entanto, ele estava confiante no encontro que Jonas havia tido com Skaf. Wandão disse que o tom da conversa foi em relação ao fortalecimento dos peemedebistas. Atualmente o PMDB ocupa apenas uma secretaria no governo Jonas, que é praticamente dominado em postos estratégicos pelo PSDB, principal aliado, que terá à disposição o cargo de vice.

Garantias

Uma das garantias para que o PMDB entrasse para a coligação seria a ampliação deste espaço. Na mesa, até o comando da Sanasa foi ventilado. Oficialmente, as duas legendas sempre disseram que não negociam cargos antes do resultado das urnas.

Sem acordo

O imbróglio entre a Prefeitura de Americana e os servidores continua. Depois de não entrarem em acordo na reunião de conciliação, a Administração ingressou com um pedido de liminar na Justiça para pôr fim à greve.

A greve continua

Os trabalhadores continuam paralisados e marcaram uma nova assembleia para hoje, às 14h30, ao lado do Paço Municipal. A Prefeitura propôs parcelar em três vezes o salário do funcionalismo, pagando R$ 800,00 no dia 9, R$ 1.000,00 no dia 16 e o restante no dia 23.

Voluntários

O Tribunal Regional Eleitoral já começou a convocar mesários para trabalhar nas eleições municipais do dia 2 de outubro. A Justiça Eleitoral, no entanto, pretende ampliar o número de mesários voluntários. Os interessados podem fazer a inscrição no site do TRE ou no cartório eleitoral.

Folga

O mesário tem direito a dois dias de folga em seu trabalho (público ou privado) para cada dia trabalhado nas eleições e dois dias de folga para cada dia de treinamento. Ele tem, ainda, preferência no desempate em alguns concursos públicos.

PSOL

O PSOL define nesta sexta-feira seus candidatos na disputa municipal de Campinas. O partido tem a socióloga e professora Marcela Moreira como pré-candidata a prefeita e o web designer Paulo Santos como vice. Marcela já foi vereadora em Campinas, se elegeu em 2004. Na definição da legenda é esperada a presença dos deputados estaduais Carlos Giannazi e Raul Marcelo. O encontro será no Salão Vermelho da Prefeitura, às 19h. O PSOL abre as convenções da cidade, que podem ocorrer até o próximo dia 5.

COLABOROU BRUNO BACCHETTI/AAN

Escrito por:

Milene Moreto