Publicado 25 de Julho de 2016 - 21h53

Por Agência Anhanguera de Notícias

Os alunos das escolas municipais retornam as aulas nesta segunda-feira

Carlos Sousa Ramos/AAN

Os alunos das escolas municipais retornam as aulas nesta segunda-feira

Após duas semanas de recesso, os estudantes da rede municipal de ensino de Campinas retomaram as aulas nesta segunda-feira. Desta vez, o período foi mais curto para repor os 14 dias de aulas suspensos em decorrência da greve no começo do ano. O segundo semestre terá como tema a Olimpíada 2016. De acordo com a Secretaria de Educação, o evento deve incrementar as aulas, mas não está prevista alteração no calendário acadêmico.

Ao todo, voltaram às aulas nesta segunda-feira 63 mil alunos de 206 escolas municipais, sendo 41 mil estudantes da Educação Infantil, 19 mil do Ensino Fundamental e 3 mil da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Uma das novidades do semestre é a inauguração de um serviço de transporte adaptado para atender os estudantes com deficiência. Antes, a Secretaria de Educação oferecia o vale-transporte para o responsável conduzir a criança até a escola.

De acordo com o diretor pedagógico Juliano Pereira de Mello, o retorno do recesso escolar ocorreu de maneira tranquila nesta segunda. “Tudo transcorreu bem nessa retomada. Costuma ser bem tranquilo. Na sexta-feira passada, um grupo de 110 alunos do Ensino Fundamental encerrou a participação deles no Ciência e Arte na Unicamp e vão contar para os colegas como foi essa experiência nos institutos e laboratórios da Unicamp durante o período de recesso”, contou. O segundo semestre para os estudantes ocorrerá em clima de olimpíadas. Segundo Juliano Mello, a princípio, não vai haver alteração nos horários de aulas, mas o tema vai permear as atividades acadêmicas. “Distribuímos um material de apoio didático para trabalho, desde a Educação Infantil até Ensino Fundamental. São revistas da Ediouro, naquele modelo Coquetel, e a gente está na expectativa de trabalhar com esta temática e em parceria com Secretaria de Esportes”, explicou.

As atividades que ocorrerem em função da Olimpíada serão realizadas nos horários de aula. “O momento propicia uma série de abordagens nas escolas, especialmente com ela ocorrendo no Brasil. Segurança, conflitos étnicos, tudo isso se constitui um elemento a mais de análise para nossos alunos e nossas crianças e de discussão nas escolas. É um momento bastante rico”, disse.

Escrito por:

Agência Anhanguera de Notícias