Publicado 20 de Julho de 2016 - 10h30

Jogadores se arriscam e entram em terrenos minados para caçar pokémons

AFP

Jogadores se arriscam e entram em terrenos minados para caçar pokémons

Uma organização não governamental da Bósnia alerta para o risco da frenética caça aos pokémons em áreas com minas terrestres. Vinte anos após o fim da guerra, cerca de 2% do território da Bósnia-Herzegovina continua minado e tem muita gente entrando nesses espaços para caçar os bichinhos.  "Pedimos aos cidadãos que respeitem os sinais de perigo de minas instaladas e que não entrem em áreas que desconhecem", informou a ONG Posavina bez mina (Posavina sem minas) em sua conta no Facebook.

Segundo a ONG, "há casos de usuários do aplicativo Pokémon Go que entram em áreas de risco ou duvidosas para buscar algum pokémon". 

Explosões nos campos minados já atingiram 1.739 pessoas e causaram 606 mortes desde o início dos trabalhos de desativação das minas, que começaram em 1996 e avançam lentamente.