Publicado 21 de Julho de 2016 - 21h47

Por Agência Anhanguera de Notícias

Os moradores montaram barracas de lona, madeira, plástico e cobertores velhos

César Rodrigues/AAN

Os moradores montaram barracas de lona, madeira, plástico e cobertores velhos

Vinte moradores da rua ocuparam há cerca de seis meses um canteiro com gramado e uma mangueira que margeia a Avenida Lix da Cunha e a Avenida Governador Pedro de Toledo, num acesso ao bairro Bonfim, e montaram acampamento com barracas improvisadas.

O grupo já se sente tão à vontade que colocou bem no meio do terreno um manequim feminino com chapéu, cachecol, roupa e um ursinho de pelúcia de tamanho grande também travestido. O grupo é formado por 15 homens e 5 mulheres. Os líderes dizem que resolveram colocar os bonecos para mostrar às pessoas que eles são “do bem”.

Para cozinhar, eles improvisaram uma pequena chapa velha apoiada por tijolos que serve como fogão, que acendem com pedaços de madeira recolhidos no decorrer do dia. “Enfrentamos frio, chuva, fome. A Prefeitura nos dá pouca assistência. Nem cesta básica e atendimento médico temos”, diz Antônio Fábio de Jesus, 31 anos.

SECRETARIA DIZ QUE DÁ ASSISTÊNCIA

A Secretaria Municipal da Cidadania, Assistência e Inclusão Social disse que presta assistência aos sem teto que vivem no local e que sempre vai lá, convidando-os para integrarem programas de emprego e geração de renda. A pasta diz ainda que eles não aceitam ir a abrigos municipais por não concordarem com as regras de convivência.

Escrito por:

Agência Anhanguera de Notícias