Publicado 18 de Julho de 2016 - 23h39

Por Agência Anhanguera de Notícias

Motoristas deram voltas na Prefeitura para chamar a atenção do governo

César Rodrigues/AAN

Motoristas deram voltas na Prefeitura para chamar a atenção do governo

Ao menos 60 caçambeiros de Campinas protestaram na manhã desta segunda-feira. Eles cruzaram os braços e fecharam a frente da Usina de Reciclagem de Material (URM), na Estrada do Mão Branca, por cerca de 4h e depois seguiram em carreata até a Prefeitura.

Eles pedem fiscalização da Administração Pública aos clandestinos e a transferência da taxa de descarte para o cliente, pois afirmam que hoje são obrigados a pagar R$ 62,50 por caçamba, o que encarece o serviço e gera uma concorrência desleal. O protesto foi encerrado por volta das 14h depois que um grupo foi recebido pelo secretário-chefe de gabinete Michel Ferreira.

Sessenta empresas não pagam impostos

Segundo o presidente da Associação dos Caçambeiros de Campinas (ACC), Djalma Coelho, o município tem capacidade pra 90 empresas, mas atualmente teria 140 empresas atuando e apenas 60 delas cadastradas e que pagam os impostos.

Houve queda de 30% nas locações

De acordo com os caçambeiros, desde outubro a ACC registrou uma queda de 30% nas locações de caçambas legalizadas. Segundo Michel Ferreira, será realizada uma intensificação da fiscalização.

Escrito por:

Agência Anhanguera de Notícias