Publicado 13 de Novembro de 2015 - 19h00

Fotos: Divulgação

Fábio Trindade

DA AGÊNCIA ANHANGUERA

[email protected]

Os fãs de teatro musical receberam na última sexta-feira a melhor notícia do ano: finalmente, “o maior blockbuster da Broadway”, como definiu o jornal The New York Times, será montado no Brasil. A Time For Fun desistiu de Mary Poppins, da Disney - conforme havia anunciado - para trazer ao teatro Renault em 2016 o espetáculo Wicked, que conta uma outra versão sobre a famosa história O Mágico de Oz. Visto por quase 48 milhões de pessoas ao redor do mundo, com cinco produções simultaneamente em cartaz, o musical chega ao País no dia 4 de março.

Wicked estreou em Nova York em 2003 tendo no elenco Idina Menzel - atriz vencedora do Tony pelo papel que conquistou o mundo recentemente ao dar voz a rainha Elsa do filme Frozen, com direito a cantar a música vencedora do Oscar Let it Go - e Kristin Chenoweth, uma das maiores estrelas da Broadway.

O espetáculo tem como foco as duas bruxas de Oz, Elphaba (a bruxa malvada do Oeste, vivida por Idina) e Glinda (a bruxa boa do Sul, interpretada por Kristin). A história começa muito antes de Dorothy ser carregada por um poderoso ciclone e se aventurar pela trilha de tijolos amarelos, mostrando como as duas bruxas se conheceram. Mais do que isso, traz o desenrolar conhecido em O Mágico de Oz visto pelos bastidores, contada principalmente por Elphaba.

O musical é um raro espetáculo que consegue ser inteligente, crítico, extremamente engraçado e visualmente deslumbrante. Entre as músicas mais famosas, estão Defying Gravity, For Good e Popular.

A pré-venda de ingressos para clientes Bradesco Cartões acontece entre 1º e 20 de dezembro. Depois, entre 21 de dezembro e 10 de janeiro, todos os clientes da T4F que já tenham adquirido ingressos de outros shows da empresa, usando um cadastro no site oficial, poderão adquirir ingressos. Já o público em geral conta com vendas a partir de 11 de janeiro de 2016 na bilheteria do Teatro Renault e pela internet (www.ticketsforfun.com.br). Os valores ainda não foram divulgados.