Publicado 11 de Novembro de 2015 - 15h08

Por Maria Teresa Costa

Maria Teresa Costa

Da Agência Anhanguera

[email protected]

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) disse ontem em Holmabra que foi montado um plano de contingência que prevê o reforço da Polícia Rodoviária estadual para atuar na desobstrução de estradas, caso o protesto dos caminhoneiros chegue às rodovias estaduais. Segundo ele, por mais legítimo que seja o pleito da categoria, “não é correto e nem é legal obstruir rodovias e prejudicar o conjunto da população”. Segundo ele, o governo não irá permitir o fechamento de rodovias, e irá atuar por meio do diálogo. A greve perdeu força ontem, após o anúncio no aumento do valor das multas pelo governo federal

Na terça-feira, um protesto no km 130 da Rodovia Zeferino Vaz (SP-332), em Paulinia, fechou a estrada perto da Refinaria de Paulinia. A Polícia Militar Rodoviária acompanhou a movimentação. Ontem, caminhoneiros protestaram na região de Presidente Prudente, mas não chegaram a fecha a estrada – eles permaneceram no acostamento.

“Espero que não ocorram obstrução de estradas, mas se ocorrer, temos um plano, com reforço no número de policiais e vamos atuar para que as rodovias permaneçam abertas”, afirmou.

Os manifestantes, que fecharam várias rodovias em todo o País, são contra o governo, pedem aumento dos valores dos fretes e reclamam da alta de impostos e da elevação nos preços de combustíveis, entre outras reivindicações.

Escrito por:

Maria Teresa Costa