Publicado 11 de Novembro de 2015 - 14h27

Por Alenita de Jesus

Alenita Ramirez

[email protected]

Um desempregado de 23 anos surtou com a cantoria do galo de estimação da mãe e o matou a pauladas, ontem de madrugada, em Campinas. O crime ocorreu na casa da família, no bairro Taquaral. A ave foi achada dentro de um saco de lixo, no quintal. O caso foi registrado como ato de abuso a animais. O doido não foi localizado.

O crime ocorreu quando os pais do jovem dormiam e ninguém ouviu barulhos. O acusado é usuário de drogas.

O galo, que atendia pelo nome de Tico, tinha quatro meses e foi criado dentro de casa, com uma parceira, uma galinha da mesma idade. A mãe do suspeito, uma dona de casa de 49 anos, tinha ganhado as aves de um amigo. Segundo o pai do rapaz, o casal de aves era querido pela dona de casa.

Segundo relatos da mulher para a polícia, o desempregado andava nervoso com a cantoria do galo e já tinha ameaçado matar o galo. Para evitar uma tragédia, ela colocou os animais para dormirem no quintal. Mas, mesmo assim, o canto continuou incomodando o desempregado, que gosta de dormir durante o dia.

A mulher percebeu o sumiço do galo logo depois que se levantou. Ela chamou o galo e não teve resposta. Então procurou a ave e a achou morta. “Ela ficou desnorteada. Pegou o galo nas mãos e foi para a delegacia”, contou um vizinho.

Após registar o boletim de ocorrência, a vítima foi orientada a levar o cadáver do animal a um veterinário para que fosse feito um laudo, descrevendo o motivo de sua morte. A dona de casa não foi localizada pela reportagem.

Escrito por:

Alenita de Jesus