Publicado 16 de Novembro de 2015 - 11h52

Por France Press

As forças de segurança italianas reforçaram nesta segunda-feira as medidas de segurança ao redor do Vaticano depois dos atentados de Paris.

Na Praça Pio XII, a colunata de Bernini e a Via da Conciliação, a grande avenida que conduz à Basílica de São Pedro, havia vários caminhões e jipes de carabineiros e da polícia italiana, segundo um jornalista da AFP.

A segurança em torno do Vaticano é proporcionada pelo Estado italiano e os carabineiros vigiam de forma permanente a zona.

Dentro do Vaticano também foram reforçadas as medidas de segurança.

"É evidente que se pediu maior atenção às forças internas", explicou Ciro Benedettini, porta-voz adjunta da Santa Sé.

Em uma entrevista ao jornal francês La Croix, o cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado da Santa Sé, reconheceu que o Vaticano pode ser alvo de um ataque devido a seu significado religioso.

"Podemos elevar o nível das medidas de segurança, mas não vamos nos deixar paralisar pelo medo. Não vamos modificar a agenda papal", assegurou o número dois Vaticano.

Francisco se reuniu nesta segunda-feira com os chefes de todos os dicastérios (departamentos) da Cúria Romana para falar de diversos temas, entre eles a onda de migração na Europa e as relações com o mundo muçulmano.

Escrito por:

France Press