Publicado 14 de Novembro de 2015 - 16h36

Por France Press

Série de ataques deixou 127 mortos em Paris

AFP

Série de ataques deixou 127 mortos em Paris

Um passaporte sírio encontrado pela polícia francesa em um dos locais atacados por jihadistas em Paris pertencia a um requerente de asilo que foi registrado em uma ilha grega em outubro, afirmou um ministro grego neste sábado.

"Confirmamos que o proprietário do passaporte chegou na ilha de Leros em 3 de outubro e foi registrado sob as regras europeias", indica o comunicado do ministro para a Defesa Civil, Nikos Toskas.

A polícia francesa indicou que o documento foi achado perto do corpo de um dos atacantes na sala de Bataclan, onde 82 pessoas foram assassinadas.

A autenticidade do passaporte ainda não foi verificada, mas reforçaria a hipótese de uma conexão da Síria com os atacantes, que agiram contra seis localidades diferentes em Paris.

Os chefes de segurança europeus já expressaram sua preocupação no passado ante a possibilidade de infiltrações de jihadistas na avalanche de solicitantes de asilo que chega diariamente a Europa.

Escrito por:

France Press